Setor 1

Witzel assume Sambódromo na sexta; governo conversa com Light sobre patrocínio às escolas3 min read

União da Ilha 2014 – André Lobo/Riotur

O governo do Rio de Janeiro assume o Sambódromo oficialmente nesta sexta-feira, 8. Um evento na Marquês de Sapucaí (no Setor 11), às 14h, marcará a assinatura do termo de cessão da Passarela do Samba da prefeitura para a gestão de Wilson Witzel. Os presidentes das ligas, outras lideranças do Carnaval e representantes da Riotur são aguardados na cerimônia.

Na ocasião, o governador e o secretário de Cultura e Economia Criativa, Ruan Lira, explicarão o papel do governo nos desfiles das escolas de samba, incluindo como será a parceria com a prefeitura. É possível que Witzel anuncie oficialmente o apoio financeiro às agremiações – o prefeito Marcelo Crivella já avisou que não pagará subvenção este ano. Mas, por força de lei, a administração municipal segue responsável pelos desfiles.

Ruan Lira, secretário estadual de Cultura e Economia Criativa/Fred Pontes

Ao Setor 1, Lira afirmou que a ajuda prevista é por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura – espécie de Lei Rouanet fluminense, em que o patrocínio se dá por meio de renúncia fiscal. Em 2019, a ajuda foi de R$ 15 milhões e veio da Light. A expectativa é que a empresa repita o apoio em 2020.

“Estamos conversando, sim, com a Light, mas os canais estão abertos para qualquer empresa que queira ser uma parceira deste e de outros espetáculos. O Carnaval, claro, é uma vitrine, e se o projeto é bom, com certeza haverá interessados”, declarou o secretário de Cultura ao blog.

Leia também:
Desfile das Campeãs de São Paulo muda de dia no Carnaval 2020; camarote já vende ingressos
Na contramão do Rio, prefeitura aumenta cachê para escolas de samba de São Paulo; gasto total será de R$ 35 milhões

Mangueira e São Clemente revelam fantasias: tem Maria Madalena LGBT, ‘estado assassino’, grávida de Taubaté e piada com ‘arminha’; veja fotos
Saiba quando cai o Carnaval em 2020
Vote e ajude a eleger os melhores sambas da década

O mecanismo é semelhante ao da Rouanet: o proponente, no caso a Liesa, deve apresentar um projeto à Secretaria de Cultura e, uma vez aprovado, fica liberada para captar junto a patrocinadores.

A mesma Light deve patrocinar a instalação de lâmpadas de led no Sambódromo. “O projeto já foi protocolado e está em análise”, afirmou Lira.

Governador do Rio, Wilson Witzel – Reprodução/Facebook Wilson Witzel
Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.