Setor 1

Caprichosos de Pilares volta a desfilar após dois anos e é campeã do 4º grupo; escola flamenguista também sobe1 min read

Depois de ficar dois anos sem desfilar, a Caprichosos de Pilares voltou à avenida em 2020 e se sagrou campeã do Grupo de Acesso da Intendente Magalhães (equivalente à quarta divisão do Carnaval carioca). A apuração foi realizada nesta quinta-feira, 27.

Veja a ordem dos desfiles da Intendente de 2020

O resultado garante a Caprichosos e mais seis agremiações no Grupo Especial da Intendente, última fronteira para a Série A e o Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Doze escolas desfilaram no Acesso este ano.

Mais:
Campeã e vice da Intendente subirão para a Série A

A tradicional escola reeditou o enredo “Uruçumirim, paraíso tupinambá”, de 1979. O trabalho este ano levou assinatura do carnavalesco Bruno de Oliveira, indicado por Leandro Vieira, da Mangueira e Imperatriz Leopoldinense.

Racha

A Caprichosos chegou a romper com a Liesb, liga que organiza os desfiles na Intendente Magalhães, e anunciou filiação à Livres, grupo de escolas dissidentes. No entanto, pouco antes do Carnaval, a agremiação deixou a Livres e voltou à Liesb.

Além da Caprichosos, subiram para o Especial da Intendente: Leão de Nova Iguaçu, Acadêmicos da Diversidade, Independentes da Praça da Bandeira, Acadêmicos da Abolição, Imperadores Rubro-Negros (escola de torcedores do Flamengo) e Rosa de Ouro.

Classificação final (em negrito as escolas que subiram para o Especial da Intendente Magalhães):

1ª – Caprichosos de Pilares
2ª – Leão de Nova Iguaçu
3ª – Acadêmicos da Diversidade
4ª – Independentes da Praça da Bandeira
5ª – Acadêmicos da Abolição
6ª – Imperadores Rubro-Negros
7ª – Rosa de Ouro
8ª – Unidos de Manguinhos
9ª – Império Ricardense
10ª – Vicente de Carvalho
11ª – Unidos do Cabuçu
12ª – Unidos de Cosmos (rebaixada)

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Romulo Tesi

Romulo Tesi

Romulo Tesi Jornalista carioca, criado na Penha, residente em São Paulo desde 2009 e pai da Malu. Nasci meses antes do Bumbum Paticumbum Prugurundum imperiano de Aluisio Machado, Beto Sem Braço e Rosa Magalhães, em um dia de Vasco x Flamengo, num hospital das Cinco Bocas de Olaria, pertinho da Rua Bariri e a uma caminhada do Cacique de Ramos, do outro lado da linha do trem. Por aí virei gente. E aqui é o meu, o nosso espaço para falar de samba e Carnaval.